Caminhos

Caminhos da ORL

Iniciativa: Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial

ABORL-CCF

 

Rinologia

 

Conheça melhor as áreas da Otorrinolaringologia

Você conhece a importância do seu nariz?

Doenças respiratórias devem aumentar 40% no inverno 

Prepare sua casa para o inverno 

 



Conheça melhor as áreas da Otorrinolaringologia:
 

Rino
 

A boa respiração é vital para o ser humano, e o nariz tem um papel essencial neste processo. Ele é responsável por umidificar, aquecer e bloquear algumas partículas do ar que inspiramos. Quem respira pela boca não consegue dormir adequadamente, o que acaba prejudicando o rendimento durante o dia e, no caso de crianças, pode causar inclusive uma alteração no crescimento da face.
 

Além disso, existem também doenças mais raras, mas que também devem ser lembradas, como os tumores nasais. Nesses casos, a obstrução do nariz é mais lenta, com possibilidade de sangramento.
 

Alguns sintomas, como nariz entupido, espirros, coceira, secreção na garganta, dor de cabeça, sensação de pressão na face, dor nos dentes, diminuição da capacidade em sentir cheiros ou gosto e qualquer outra alteração na respiração podem indicar que você tem alguns problemas com o seu nariz, que vão desde um simples resfriado ou gripe, sinusite, rinite e desvio de septo, até males mais graves, como a pressão alta e doenças no cérebro, entre outras.
 

Por isso, fique de olho e não hesite em procurar um médico otorrinolaringologista. Ele é o profissional certo para tratar doenças que acometem o nariz, ouvidos, garganta, cabeça e pescoço.

Topo

 



Você conhece a importância do seu nariz?
 

O nariz aquece, umidifica e filtra o ar que respiramos, além de ser o responsável pelo nosso olfato, por uma boa noite de sono e pelo desenvolvimento dos ossos da face, por isso nos incomodamos tanto quando ele está entupido. Mas você sabe o que um nariz entupido pode indicar?
 

- Se você espirra ou coça nariz, olhos e ouvidos frequentemente, pode ser sinal de alergia;
 

- O ronco e a apneia podem indicar que você tem nariz torto por dentro ou desvio de septo;
 

- Dor de cabeça, nariz entupido com muita secreção e febre podem ser sintomas de sinusite aguda;
 

- Engolir catarro e mau cheiro pelo nariz também podem ser sinais sinusite crônica.
 

Estes são apenas alguns exemplos do que uma má respiração pode acarretar. Então fique atento(a) e, na dúvida, procure um médico otorrinolaringologista e viva melhor!

Topo

 



Doenças respiratórias devem aumentar 40% no inverno 

 

Especialistas alertam sobre os cuidados para a prevenção das doenças mais comuns dessa época do ano

 

O inverno chegou e, em instantes, os brasileiros começam a sentir as mudanças do clima. Nessa época é muito comum que as pessoas fiquem mais próximas e permaneçam em ambientes fechados, e isso favorece a incidência de doenças respiratórias infecciosas, inflamatórias e alérgicas transmitidas pelo ar. Além disso, o outono traz índices de baixa umidade do ar, contribuindo para as afecções.
 

Durante o inverno, o sistema respiratório fica mais vulnerável e a defesa do corpo não funciona como deveria devido às baixas temperaturas. A ABORL-CCF (Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial) alerta que o índice de doenças respiratórias aumenta em 40% nessa época, assim como o número de atendimento nos centros de saúde.
 

Tosse, espirros, coriza e mal-estar são sintomas comuns, mas também podem evidenciar outras doenças respiratórias de razão alérgica, como é caso das rinites. Além disso, é importante entender os sintomas que distinguem as doenças respiratórias causadas por vírus, como é o caso da gripe, das alergias.
 

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que uma em cada sete pessoas sofre com algum tipo de alergia respiratória. Muitas vezes, porém, essas alergias não são diagnosticadas e os sintomas se prolongam, complicando o processo. Em alguns casos, o agravamento do quadro provoca a associação de outras doenças respiratórias.
 

Consulte nossos especialistas e esclareça suas dúvidas sobre as doenças de inverno e sobre os principais cuidados para preveni-las.
 

Estamos à disposição para solicitações de entrevista e maiores informações.

Topo

 


 


Prepare sua casa para o inverno

 

Confira 5 dicas que ensinam como impedir a proliferação dos ácaros, grandes vilões das crises respiratórias dentro de casa

 

A chegada do inverno desperta os maiores inimigos das alergias respiratórias: vírus, bactérias e uma enorme quantidade de ácaros. Em função das baixas temperaturas e do ar mais seco e poluído, as mucosas respiratórias ficam mais ressecadas e irritadas, o que afeta diretamente o sistema imunológico e aumenta a suscetibilidade do aparecimento de processos alérgicos. De acordo com a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), a combinação destes fatores faz com que a incidência de doenças respiratórias comece a aumentar cerca de 40% no inverno.
 

Nessa época, aos poucos começamos a tirar do armário blusas, cobertores e cachecóis. Com isso, ficamos mais expostos aos agentes alergênicos, que estão por toda parte nesta época. Isso porque estas peças tão aconchegantes escondem verdadeiros inimigos do nosso lar: os ácaros. Esses seres invisíveis a olho nu são responsáveis pela grande maioria dos casos de alergias respiratórias. É preciso ficar atento aos focos dentro de casa: lugares com grande concentração de ácaros como os armários, tapetes, cortinas e tudo o que fica muito tempo armazenado, sem ventilação.
 

Os sintomas mais comuns das doenças do trato respiratório são espirros constantes, tosse seca e falta de ar, coriza, obstrução nasal, ardência nos olhos e dificuldade respiratória. É fundamental, por isso, que se esteja atento ao problema, que já afeta uma em cada sete pessoas no mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).
 

Com algumas medidas simples, é possível diminuir a incidência das principais doenças deste período, como os resfriados, gripes, rinossinusites, asmas, faringoamigdalites e manifestações alérgicas. É importante evitar ambientes com aglomerações, lavar as mãos constantemente, manter-se sempre bem hidratado e evitar o contato com secreções respiratórias de outras pessoas.
 

O controle do ambiente também é apontado como uma das soluções mais eficazes, e inclui uma ótima higienização de casa, a retirada de bichos de pelúcia, carpetes, tapetes e cortinas, além da forração dos colchões e travesseiros com capas impermeáveis, que mantêm uma barreira entre o corpo e os ácaros que se instalam nestes locais.

 

5 Dicas para prevenir a família dos problemas respiratórios:
 

1) Lave os tapetes e blusas antes de utilizá-los e troque cobertores por edredons;

2) Prefira cortinas sintéticas ou de material que possa ser limpo com pano úmido;

3) Coloque os bichinhos de pelúcia em sacos plásticos;

4) Faça a limpeza de brinquedos e objetos das crianças com água e sabão, pelo menos uma vez por semana. É muito comum que as crianças pequenas levem os brinquedos à boca, facilitando a transmissão de doenças;

5) Utilize purificadores de ar, que contribuem para um ambiente mais saudável.

Topo

 


 

 

Caminhos da ORL
© Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial - 2017 - Todos os direitos reservados
GN1